Archives

Conheça o seguro de automóvel da Riachuelo

9 de agosto de 2019

A Riachuelo é uma empresa de marca bem conhecida no país, além das diversas lojas de moda e vestuário, a mesma oferece seguros. Deseja proteger o seu veículo a um preço justo? Conheça o seguro de automóvel da Riachuelo.

Quem tem um veículo sabe as necessidades de protegê-lo contra furtos, problemas casuais que podem acontecer no trânsito, entre outros, os quais uma assistência 24 horas é essencial para nos deixar menos preocupados.

Conheça o seguro de automóvel da Riachuelo

Como funciona o seguro de automóvel da Riachuelo

O seguro de automóvel da Riachuelo oferece assistência 24 horas com cobertura tradicional, como exemplo, disponibilização de um carro reserva até o concerto do veículo prejudicado, guincho nas situações diversas, mecânico, além do auxílio em pane e socorro elétrico.

Há ainda a apólice personalizada que o cliente pode escolher de acordo com a assistência que seu veículo necessita.

Contratar o seguro de automóvel da Riachuelo lhe trará diversas vantagens para o bolso e segurança para o seu veículo.

No entanto, o seguro 24 horas não é auto, além disso, a assistência é prestada pela AXA Assistance. A Susep registra o produto e a Zurich S.A comercializa o seguro, sendo a responsabilidade da empresa corretora Classic.

A Riachuelo tem o objetivo de, a partir deste seguro, oferecer um serviço emergencial na assistência dos veículos, no entanto, somente esta disponível para clientes que possuam cartão de crédito com a fatura Riachuelo.

O seguro de automóvel da Riachuelo é confiável?

Como mencionado anteriormente, há órgãos responsáveis e garantia em relação ao serviço, para esclarecer mais dúvidas podemos realizar pesquisas referentes a reputação desta empresa. Há sites como o “Reclame Aqui” que possuem reclamações registradas e fóruns de discussão.

Além disso, podemos esclarecer nossas dúvidas entrando em contato com os canais de comunicação das lojas Riachuelo, ou até mesmo, conversar com algum conhecido que já tenha contratado esse tipo de serviço na mesma.

Reputação dos serviços e seguro de automóveis da Riachuelo no site Reclame Aqui:

Como já mencionado, o site Reclame Aqui é um dos mais confiáveis em relação a reputação de serviços oferecidos por diversas empresas. Os clientes participam dos fóruns de discussão e fazem comentários sobre sua satisfação diante dos produtos e serviços.

No site, a Riachuelo foi avaliada pelos clientes em relação aos serviços oferecidos, como exemplo, cartão de crédito e seguro de automóvel.

Na pesquisa que analisa as ultimas reclamações em um ano, a empresa recebeu cerca de 9300 reclamações, solucionando 9200 delas, ou seja, o atendimento ao cliente é 99% eficaz, pois responderam a todas no prazo médio exigido.

O índice de soluções da Riachuelo é de 90% no site e praticamente 80% de seus clientes podem voltar a fazer negócios com a mesma. Mais de 4 mil pessoas deram uma nota considerável para empresa, a qual é uma das com melhor reputação no mercado.

Como podemos observar, fazer negócios e contratar um seguro de automóvel da Riachuelo pode ser benéfico.

Ainda tem dúvidas se deseja contratar o serviço? Entre em contato pelos canais de comunicação ou procure uma loja próxima a sua residência.

Inscrição Sisu 2020

8 de agosto de 2019

O Sisu 2020 terá mais de 200.000 vagas distribuídas nas diversas Instituições Federais de Ensino de todo o Brasil, que utilizam as notas do Enem para ingresso.

Sisu 2020 Inscrição

A inscrição para o Sisu 2020 será disponibilizada no site do MEC após a divulgação do Resultado do Enem 2019, que está previsto para 17 de janeiro de 2020.

Sisu 2020: Como fazer a Inscrição?

  • Pode fazer a inscrição no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) no primeiro semestre de 2020, o estudante que participou do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2019; obteve nota na redação diferente de zero. O candidato deverá acessar o site do MEC; com o número de inscrição do Enem 2019 e a senha mais atual cadastrada no Enem. Veja como recuperar a senha do Enem.
  • Ao efetuar a inscrição na página eletrônica do SiSU; o candidato deverá escolher, por ordem de preferência, até duas opções nas vagas ofertadas pelas instituições participantes do SiSU.
  • Ao longo do período de inscrição, o candidato poderá alterar suas opções. Será considerada válida a última inscrição confirmada. Ao final da etapa de inscrição, o sistema seleciona automaticamente os candidatos melhor classificados em cada curso; de acordo com suas notas obtidas na edição mais recente do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).
  • É realizada uma chamada regular; na qual os candidatos selecionados terão um prazo para efetuar a matrícula na referida Instituição.
  • O candidato selecionado em sua primeira opção de curso não participa de possíveis chamadas posteriores; independentemente de efetuar ou não sua matrícula na instituição de ensino para a qual foi selecionado. Por isso, o estudante deverá ficar atento aos prazos; pois se for selecionado em primeira opção, só terá esta oportunidade de fazer sua matrícula; e não será convocado em chamadas seguintes que possam vir a ser realizadas.

Lista de Espera do Sisu: Quem poderá se inscrever?

  • Poderá manifestar interesse em participar da Lista de Espera, no site do SiSU, os candidatos não aprovados na chamada do SiSU corrente para sua primeira opção de curso.
  • O estudante apto a participar da lista de espera poderá manifestar interesse para a primeira; ou segunda opção de curso para o qual optou por concorrer em sua inscrição ao Sisu.
  • Quem já foi aprovado em sua primeira opção, independentemente de ter efetuado matrícula; não poderá manifestar interesse em participar da Lista de Espera, em nenhuma de suas opções.

Edital Sisu 2020

Em breve o edital do Sisu 2020 será divulgado pelo MEC e a consulta de vagas oferecidas pelas Instituições Federais de Ensino. Veja ainda os cursos que mais oferece vagas no Sisu.

Curso de Inglês nas Férias, vale a pena? Guia completo sobre o assunto

5 de julho de 2019

Com a rotina do dia-a-dia, se matricular em um curso de inglês pode ser uma alternativa meio inviável e é por isso que existem os cursos de férias! Vamos saber mais sobre o assunto?!

O inglês nas férias é uma modalidade cada vez mais procurada pelos brasileiros nas escolas de idiomas, considerando que nesse período se consegue tempo hábil para realmente se dedicar ao ensino de um outro idioma.

Talvez o grande sucesso de estudar inglês nas férias seja devido às oportunidades que isso lhe possibilitará, já que terá o certificado mais rápido e assim poderá concorrer a vagas de intercâmbio no exterior, uma promoção no seu emprego, enfim.

Outro fator dessa procura por inglês nas férias é com relação a cursos rápidos e focados em exames de certificações, onde muitas pessoas aproveitam as férias de julho ou mesmo de final de ano para se preparar para testes de proficiência em inglês.

Nesse sentido, um curso de inglês nas férias pode proporcionar uma série de vantagens ao estudante, visto que se torna uma opção muito mais produtiva e por se aprender rapidamente o básico do idioma.

Mas, como nem tudo é perfeito, é preciso um pouco mais de dedicação da sua parte, já que você terá o conteúdo de um semestre inteiro em algumas semanas e para realmente funcionar será essencial estudar diariamente através de outros recursos.

Tem dúvidas então sobre o inglês nas férias? Então continue lendo essa matéria, pois lhe explicarei tudo sobre o maravilhoso mundo do intensivo de inglês nas férias!

Índice de conteúdo:

– O que é o inglês nas férias?

– Como funciona o curso intensivo de inglês nas férias?

Curso de inglês nas férias no exterior, vale a pena?

– Principais vantagens em investir em inglês nas férias

O que é o inglês nas férias?

Há muitas dúvidas sobre o que é inglês nas férias, visto que pode se tratar tanto de um curso intensivo quanto a possibilidade de um intercâmbio para fora do país.

Sendo assim, deve-se deixar claro que ambas as opções podem se complementar, isto é, você pode se matricular em um curso intensivo de inglês nas férias e de quebra se candidatar para uma vaga de intercâmbio curto no exterior.

Mas, de modo geral, entende-se o inglês nas férias como sendo um curso de idiomas que é realizado em curto prazo, ou seja, um intensivo, no qual é disponibilizado o conteúdo de um semestre inteiro em algumas semanas.

Cabe salientar, que mesmo sendo uma modalidade mais rápida de ensino, a qualidade das aulas se mantém a um curso tradicional.

Ainda ficou com dúvidas sobre o assunto? Então confira abaixo como funciona na prática esse tipo de curso de inglês nas férias!

Como funciona o curso intensivo de inglês nas férias?

O curso intensivo de inglês nas férias funciona de forma que é feito um plano de estudos para pouco tempo, em torno de 1 mês, visando o estudo de forma mais intensiva mesmo.

Assim, o inglês de férias costuma ter aulas todos os dias, para agilizar o processo, o que pode ser bastante vantajoso já que praticará todos os dias o idioma.

Cabe destacar que o tempo de duração irá depender do objetivo da pessoa, uma vez que há escolas que fazem até mesmo 12 horas de aula por dia.

Curso de inglês nas férias no exterior, vale a pena?

Há cursos de inglês que ofertam a oportunidade de realizar intercâmbio de inglês nas férias, sendo uma estratégia para que o estudante pratique a imersão na cultura inglesa, o que com certeza será ótimo para seu aprendizado.

Para isso, é necessário procurar por escolas de idiomas estrangeiras com vagas abertas. O Canadá mostra-se como uma bela opção, pois o inglês nesse país não tem tanta variedade no sotaque e os pacotes de inglês nas férias são em torno de 30% mais baratos.

Entretanto, como em qualquer intercâmbio, mesmo que seja em poucos dias ou semanas, você estará indo para um país no exterior, onde haverá desafios de adaptação e então é bom que esteja com seu inglês afiado, para aproveitar e tirar o máximo de experiência possível.

Mas, mesmo com todos os pesares, o curso de inglês nas férias no exterior pode ser bem produtivo, especialmente por que lhe dará uma bagagem real, visto que você se obrigará a estar estudando constantemente e treinando o idioma.

Vamos conferir então algumas das vantagens em inglês nas férias?!

Principais vantagens em investir em inglês nas férias

Se o seu desejo é estudar inglês nas férias, saiba que há milhares de benefícios nessa modalidade de ensino, tais como:

  • Maior tempo de contato com o idioma, estimulando e reforçando mais o estudo;
  • Mais atividades extraclasse envolvidas, visando uma maior dedicação do aluno, para que absorva as lições do idioma em pouco tempo;
  • Mais estimulação quanto à comunicação, treinando diariamente todas as quatro habilidades do inglês;
  • Lições mais práticas e objetivas, o que faz com que o aprendizado seja muito mais significativo para o aluno, já que está focado em um objetivo específico.

Sendo assim, realizar um intensivo de inglês nas férias pode ser a sua chance de virar a chave do sucesso, considerando que aprenderá aquilo que lhe interessa e em menos tempo.

Portanto, o inglês nas férias vale a pena sim, podendo ser crucial para o seu currículo, seja ele profissional ou acadêmico, além de que é uma ótima alternativa para quem não tem tempo de estudar em uma turma regular.

É só você se dedicar e manter o foco que adquirirá grandes experiências com o curso de inglês nas férias, assim como praticando bastante em casa, seja por músicas, filmes e séries legendados, documentários, livros e exercícios online.

Site oficial http://www.lbeschool.com.br/

Saiba como funciona o auxílio reclusão e quem tem direito

19 de junho de 2019

O auxílio reclusão é um tipo de benefício da Previdência Social, que é concedido aos dependentes do assegurado pelo INSS que foi condenado ao regime fechado de acordo com a lei.

Você sabia que é possível solicitar seu benefício pelo site do Meu INSS? Confira nesse artigo como funciona o auxílio reclusão e quem tem direito a este benefício.

Auxílio Reclusão

O benefício é concedido aos dependentes do assegurado durante o período de reclusão do mesmo. Para conseguir receber o benefício é preciso se enquadrar no quesito baixa renda, caso contrário, não recebe.

Requisitos para solicitação do auxílio reclusão

Para receber o benefício é preciso que o detento esteja empregado e realizando a contribuição de forma regular no INSS. Atualmente este auxílio é apenas para quem cumpre o regime fechado, pois o mesmo não é mais concedido para os casos de regime semi-aberto.

Além disso, para que os dependentes tenham direito, o detento não pode ter o salário maior do que previsto em lei quando sua prisão fora decretada. Sendo o período de carência de 2 anos, ou seja, o tempo mínimo de contribuição junto ao INSS para receber esse benefício é de 2 anos.

Documentos necessários para solicitação de auxílio reclusão

Os documentos exigidos ao solicitar o benefício são:

  • RG e CPF do requerente
  • RG do assegurado que está recluso
  • Declaração constando a data de detenção e regime carcerário do preso, realizada por autoridade carcerária.
  • Comprovante do tempo de contribuição (Cnis) que pode ser consultado no site do INSS.

Quem pode receber o auxílio reclusão

O benefício é concedido aos dependentes do preso, de acordo com a Constituição Federal no artigo 201 – IV. Os quais são categorizados nas classes 1, 2 e 3.

Classe 1: Cônjuge, companheira (o), filhos com idade inferior a 21 (exceto deficiente intelectual grave ou em casos de invalidez) e que não sejam emancipados.

Classe 2: Os pais da pessoa em regime de reclusão, desde que comprovem ser dependentes do mesmo.

Classe 3: Irmãos com menos de 21 anos que se enquadrem no mesmo caso que a classe 1.

Lembrando que a dependência classificada na classe 1, excluí quaisquer outras.

Além disso, nem todos os dependentes dos detentos possuem direito ao benefício, como mencionado, só quem poderá solicitá-lo são os dependentes do detento que contribuía com a Previdência no momento de sua detenção.

O regime semi-aberto foi retirado do benefício, exceto em casos de ser detento em colônias agrícolas e industriais.

O benefício é recebido pelo dependente ou pelo detento?

Algumas pessoas ainda possuem dúvidas em relação a este ponto do assunto, no entanto, o mesmo é recebido apenas pelos dependentes, pois o preso não recebe. Sendo o benefício dividido entre os dependentes.

Esse assunto gera muita polêmica e discussões, mas como podemos perceber o benefício não é concedido em qualquer caso, pois existem regras específicas para a concessão do mesmo. O detento deve estar em um regime específico, ter sido contribuinte no momento em que foi preso. Fora isso, não tem direito a receber valor algum do INSS.

Gostou do nosso texto? Então compartilhe com seus amigos e ajude a divulgar o nosso site.

MEC divulga lista de aprovados no SISU 2019/2

10 de junho de 2019

O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) do segundo semestre de 2019 divulgou a lista contendo o nome dos aprovados em cada uma das 59.208 vagas disponíveis. Os interessados em conferir se estão entre os selecionados poderão consultar o site http://sisu.mec.gov.br/selecionados.

No total, 604 mil candidatos participaram desta edição, segundo o secretário-executivo do MEC, Antonio Paulo Vogel.

Aqueles que forem selecionados devem verificar, junto à instituição em que foram aprovados, qual o local, o horário e os documentos necessários para a matrícula. O prazo para fazer a matrícula vai de 12 a 17 de junho. Se a matrícula não for feita neste período, o estudante perde a vaga.

O Sisu é um sistema de seleção que usa a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) como critério de seleção para universidades públicas de todo o país.

Nesta edição, as 59 mil vagas estão distribuídas em em 1,7 mil cursos de 76 instituições de ensino. De acordo com o Ministério da Educação (MEC), este é o maior número de vagas ofertado para o segundo semestre desde a criação do programa.

Caso o estudante mude de ideia e não queira fazer o curso para o qual foi selecionado, ele poderá manifestar interesse na lista de espera entre os dias 11 e 17 de junho.

Veja os cursos que mais oferecem vagas para o Sisu 2020

4 de junho de 2019

Abaixo a relação de cursos de graduação, que mais oferecem vagas para o Sisu 2020, conforme outras edição do Sistema de Seleção Unificada, que conta com a participação de diversas Universidades e Institutos.

Sisu 2020.1: cursos que mais oferecem vagas na seleção

Abaixo a relação de cursos e vagas oferecidas, mas o número pode variar a cada edição; pois cada Universidade e Instituto têm a autonomia para definir o quanto de vagas serão oferecidas no Sistema:

  1. Pedagogia – 9.389 vagas
  2. Administração – 9.134 vagas
  3. Ciências Biológicas -8.232 vagas
  4. Direito- 6.900 vagas
  5. Ciências Contábeis – 5.132 vagas
  6. Educação Física – 5.030 vagas
  7. Medicina- 4.882 vagas
  8. Engenharia Civil – 4.857 vagas
  9. Enfermagem – 3.627 vagas
  10. Psicologia- 2.374 vagas
  11. Medicina Veterinária – 2.539 vagas
  12. Nutrição – 2.190 vagas
  13. Arquitetura e Urbanismo -1.848 vagas
  14. Odontologia – 1.804 vagas
  15. Fisioterapia – 1.458 vagas

Inscrição Sisu 2020.1

As inscrições serão realizadas no site do MEC, após a divulgação das notas do Enem 2019, que está prevista para o dia 17 de janeiro de 2020, conforme divulgado pelo MEC.

Quem poderá ser inscrever no Sisu?

Poderá ser inscrever o candidato que tenha participado da edição de 2019 do Exame Nacional do Ensino Médio – Enem e que; cumulativamente, tenha obtido nota acima de zero na prova de redação.

Ao se inscrever no processo seletivo do Sisu, deverá ser especificado:

I – em ordem de preferência, as suas opções de vaga em instituição de educação superior participante, local de oferta, curso, turno; e

II – a modalidade de concorrência, podendo optar por concorrer:

a) às vagas reservadas em decorrência do disposto na Lei nº 12.711, de 29 de agosto de 2012, observada a regulamentação em vigor;

b) às vagas destinadas às demais políticas de ações afirmativas eventualmente adotadas pela instituição no Termo de Adesão ao Sisu; ou

c) às vagas destinadas à ampla concorrência.

Como fazer a consulta de vagas no Sisu?

Após acessar o site do MEC, o candidato poderá pesquisar por curso, por Universidade ou Instituto Federal, que oferecerão vagas para a primeira edição do Sisu 2020.

Como funciona o processo seletivo do Sisu?

  • O Sisu ocorre em etapa única de inscrição.
  • O Candidato pode escolher, por ordem de preferência, até 2 opções de curso.
  • Durante o período de inscrição, o candidato pode alterar suas opções, sendo considerada válida a última inscrição confirmada.
  • A partir do segundo dia de inscrições, uma vez por dia, o Sisu calcula a nota de corte (menor nota para o candidato ficar entre os potencialmente selecionados) para cada curso com base no número de vagas disponíveis e no total dos candidatos inscritos naquele curso, por modalidade de concorrência.
  • Ao final da etapa de inscrição, o sistema seleciona automaticamente os candidatos mais bem classificados em cada curso.
  • Será realizada apenas uma chamada para matrícula.

Critérios de classificação do Sisu

A classificação no processo seletivo do Sisu observará o disposto no art. 19 da Portaria Normativa MEC nº 21, de 2012; bem como a seguinte ordem de critérios:
I – maior nota na redação;
II – maior nota na prova de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias;
III – maior nota na prova de Matemática e suas Tecnologias;
IV – maior nota na prova de Ciências da Natureza e suas Tecnologias;
V – maior nota na prova de Ciências Humanas e suas Tecnologias.

Modalidades de Vagas oferecidas no Sisu 2020

31 de maio de 2019

O Sisu 2020, Sistema de Seleção Unificada, gerenciado pelo MEC, terá várias modalidades de vagas para o sistema, que é usado pelas Universidade e Institutos; cujo ingresso de estudantes é pelas notas do Enem 2019.

Sisu 2020 Modalidades de Vagas 

As universidades federais, institutos federais de educação, ciência e tecnologia;  e centros federais de educação tecnológica reservam vagas de acordo com a  Lei nº 12.711/2012 (Lei de Cotas); alterada pela Lei nº 13.409/2016; além de terem suas políticas afirmativas próprias.

Modalidades mais comumente oferecidas:

  • A0: Ampla concorrência.
  • L1: Candidatos com renda familiar bruta per capita igual ou inferior a 1,5 salário mínimo que tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas (Lei nº 12.711/2012).
  • L2: Candidatos autodeclarados pretos, pardos ou indígenas, com renda familiar bruta per capita igual ou inferior a 1,5 salário mínimo e que tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas (Lei nº 12.711/2012).
  • L5: Candidatos que, independentemente da renda (art. 14, II, Portaria Normativa nº 18/2012), tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas (Lei nº 12.711/2012).
  • L6: Candidatos autodeclarados pretos, pardos ou indígenas que, independentemente da renda (art. 14, II, Portaria Normativa nº 18/2012), tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas (Lei nº 12.711/2012).
  • L9: Candidatos com deficiência que tenham renda familiar bruta per capita igual ou inferior a 1,5 salário mínimo e que tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas (Lei nº 12.711/2012).
  • L10: Candidatos com deficiência autodeclarados pretos, pardos ou indígenas, que tenham renda familiar bruta per capita igual ou inferior a 1,5 salário mínimo e que tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas (Lei nº 12.711/2012).
  • L13: Candidatos com deficiência que, independentemente da renda (art. 14, II, Portaria Normativa nº 18/2012), tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas (Lei nº 12.711/2012).
  • L14: Candidatos com deficiência autodeclarados pretos, pardos ou indígenas que, independentemente da renda (art. 14, II, Portaria Normativa nº 18/2012), tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas (Lei nº 12.711/2012).

Inscrição Sisu 2020

A inscrição para o Sisu 2020 será realizada no site do MEC, no mês de Janeiro de 2020, após a divulgação do resultado do Enem 2019, previsto para 17 de janeiro de 2020.

O candidato deverá acessar a página do Sisu; com o número de inscrição e a senha do Enem de 2019. Caso o candidato não se lembre do número de inscrição ou da senha, pode recuperá-los. Veja como se inscrever

Como fazer a consulta de vagas no Sisu 2020?

Após acessar o site do MEC, o candidato poderá pesquisar por curso, por Universidade ou Instituto Federal, que oferecerão vagas para o Sisu.

Critérios de classificação do Sisu

A classificação no processo seletivo do Sisu observará o disposto no art.
19 da Portaria Normativa MEC nº 21, de 2012; bem como a seguinte ordem de
critérios:
I – maior nota na redação;
II – maior nota na prova de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias;
III – maior nota na prova de Matemática e suas Tecnologias;
IV – maior nota na prova de Ciências da Natureza e suas Tecnologias;
V – maior nota na prova de Ciências Humanas e suas Tecnologias.

Inscrições para o Sisu 2019 serão de 4 a 7 de junho

15 de maio de 2019

As inscrições para o Sisu 2019 serão de 4 a 7 de junho, para o Sistema de Seleção Unificada, que utiliza as notas do Enem 2018 para ingresso nas universidades públicas.

Inscrições Sisu 2019-2 

As inscrições para a segunda edição do Sisu 2019 serão realizadas no site do MEC. Poderá ser inscrever no processo seletivo do Sisu referente à segunda edição de 2019; o candidato que tenha participado da edição de 2018 do Exame Nacional do Ensino Médio – Enem e que; cumulativamente, tenha obtido nota acima de zero na prova de redação; conforme disposto na Portaria MEC nº 391, de 7 de fevereiro de 2002.

O candidato deverá acessar o site do MEC e especificar:

I – em ordem de preferência, as suas opções de vaga em instituição de educação superior participante, local de oferta, curso, turno; e

II – a modalidade de concorrência, podendo optar por concorrer:
a) às vagas reservadas em decorrência do disposto na Lei nº 12.711, de 29 de agosto de 2012, observada a regulamentação em vigor;

b) às vagas destinadas às demais políticas de ações afirmativas eventualmente adotadas pela instituição no Termo de Adesão ao Sisu; ou

c) às vagas destinadas à ampla concorrência.

Resultado Sisu 2019-2

Conforme edital, o  resultado da chamada regular será divulgado no dia 10 de junho de 2019, na página do Sisu na internet, no endereço eletrônico http://sisu.mec.gov.br, e nas instituições para as quais efetuou sua inscrição.

Classificação Sisu

A classificação do sisu obedece aos seguintes critérios:

I – maior nota na redação;

II – maior nota na prova de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias;

III – maior nota na prova de Matemática e suas Tecnologias;

IV – maior nota na prova de Ciências da Natureza e suas Tecnologias;

V – maior nota na prova de Ciências Humanas e suas Tecnologias.

Matrículas Sisu 2019-2

As matrículas na chamada regular, nos dias 12 a 17 de junho de 2019; devendo ainda observar os dias, horários e locais de atendimento definidos por cada instituição em seu edital próprio.

Lista de Espera Sisu 2019-2

Conforme edital, para participar da lista de espera, o CANDIDATO deverá manifestar seu interesse por meio da página do Sisu na internet; no endereço eletrônico http://sisu.mec.gov.br, no período de 11 de junho de 2019 até as 23 horas e 59 minutos do dia 17 de junho de 2019.

O candidato deverá acompanhar as convocações efetuadas pelas instituições para preenchimento das vagas em lista de espera; observando prazos; procedimentos e documentos exigidos para matrícula ou para registro acadêmico; estabelecidos em edital próprio da instituição, inclusive horários e locais de atendimento por ela definidos.

Mais informações no Edital Sisu 2019-2

Quando abrirá a consulta de vagas para o Sisu 2019-2?

14 de maio de 2019

A Consulta de vagas para o Sisu 2019-2 será organizada pelo MEC; e a seleção terá o oferecimento de diversas graduações, em diversas universidade públicas, que utilizam as notas do Enem 2018, para ingresso no segundo semestre de 2019.

Sisu 2019-2: Consulta de vagas

O MEC organiza as informações referentes aos cursos de gradução, modalidades de vagas, turno e notas de corte, que são atualizadas ao longo do período de inscrições.

Os dados serão divulgados ainda no mês de maio e as inscrições serão realizadas no mês de junho.

A consulta de vagas poderá ser realizada no site do MEC para posterior realização da inscrição, conforme cronograma do Sisu 2019-2, que será liberado juntamente com o edital da Seleção Unificada.

Como fazer a inscrição para o Sisu 2019-2?

O candidato deverá acessar a página do Sisu; com o número de inscrição e a senha do Enem de 2018. Caso o candidato não se lembre do número de inscrição ou da senha, pode recuperá-los.

Conforme edital do Sisu 2019-2, o se inscrever no processo seletivo do Sisu, o CANDIDATO deverá especificar:

  1. Em ordem de preferência, as suas opções de vaga em instituição deeducação superior participante, local de oferta, curso, turno; e
  2. A modalidade de concorrência, podendo optar por concorrer:a) às vagas reservadas em decorrência do disposto na Lei nº 12.711, de 29 de agosto de 2012, observada a regulamentação em vigor;

    b) às vagas destinadas às demais políticas de ações afirmativas eventualmente

    adotadas pela instituição no Termo de Adesão ao Sisu; ou

    c) às vagas destinadas à ampla concorrência.

    É vedada ao estudante a inscrição em mais de uma modalidade  de concorrência para o mesmo curso e turno, na mesma instituição de ensino e local de oferta.

Balanço das Inscrições Sisu 

Conforme informações do MEC, o SiSU 2018/2 registrou 976.765 inscrições feitas por 508.486 candidatos. Em 2017 foram 1.797.386 inscrições de 935.550 estudantes no SiSU 2017/2. O número de inscrições é maior que de inscritos porque cada candidato pode escolher até dois cursos.

Critérios de classificação do Sisu

A classificação no processo seletivo do Sisu observará o disposto no art.
19 da Portaria Normativa MEC nº 21, de 2012; bem como a seguinte ordem de
critérios:
I – maior nota na redação;
II – maior nota na prova de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias;
III – maior nota na prova de Matemática e suas Tecnologias;
IV – maior nota na prova de Ciências da Natureza e suas Tecnologias;
V – maior nota na prova de Ciências Humanas e suas Tecnologias

 Sisu Modalidades de vagas

  • A0: Ampla concorrência;
  • L1: Candidatos com renda familiar bruta per capita igual ou inferior a 1,5 salário mínimo que tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas (Lei nº 12.711/2012).
  • L2: Candidatos autodeclarados pretos, pardos ou indígenas, com renda familiar bruta per capita igual ou inferior a 1,5 salário mínimo e que tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas (Lei nº 12.711/2012).
  • L5: Candidatos que, independentemente da renda (art. 14, II, Portaria Normativa nº 18/2012), tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas (Lei nº 12.711/2012).
  • -L6: Candidatos autodeclarados pretos, pardos ou indígenas que, independentemente da renda (art. 14, II, Portaria Normativa nº18/2012), tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas (Lei nº 12.711/2012).
  • L9: Candidatos com deficiência que tenham renda familiar bruta per capita igual ou inferior a 1,5 salário mínimo e que tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas (Lei nº 12.711/2012).
  • L10: Candidatos com deficiência autodeclarados pretos, pardos ou indígenas, que tenham renda familiar bruta per capita igual ou inferior a 1,5 salário mínimo e que tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas (Lei nº 12.711/2012).
  • -L13: Candidatos com deficiência que, independentemente da renda (art. 14, II, Portaria Normativa nº 18/2012), tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas (Lei nº 12.711/2012).
  • -L14: Candidatos com deficiência autodeclarados pretos, pardos ou indígenas que, independentemente da renda (art. 14, II, Portaria Normativa nº 18/2012), tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas (Lei nº 12.711/2012.

MEC divulga vagas do Sisu 2019/2

12 de maio de 2019

O Ministério da Educação informou que os cursos e instituições participantes do Sisu 2019/2 já estão disponíveis para consulta no site do programa. É possível pesquisar pelo nome do curso, da instituição ou pelos municípios. Ao todo, 72 instituições ofertarão vagas pelo sistema, quatro a mais do que a segunda edição do Sisu do ano passado.

As inscrições para o Sisu do segundo semestre vão do dia 4 a 7/6, e o resultado da primeira chamada será divulgado no dia 10/6. Para se candidatar e concorrer às vagas, basta ter feito o Enem em 2018 e obtido nota maior que zero na redação. Na hora de se inscrever, o candidato precisará inserir seu número de inscrição no Enem 2018 e senha.

O candidato poderá escolher duas opções de curso em qualquer uma das instituições, e é possível alterar essas opções ao longo do período de inscrições. Fica valendo a última escolha feita antes do encerramento das inscrições.

Peso das notas

Algumas instituições adotam ainda pesos diferenciados para cada área do Enem. Esta informação estará disponível para o candidato no momento da inscrição. Quando o candidato se inscrever para cursos em que a instituição adotou peso diferenciado para determinada prova do Enem, o sistema fará automaticamente o cálculo, de acordo com as especificações da instituição, gerando uma nova nota. Por isso, um candidato pode ter notas diferentes para cursos diferentes.

Calendário do Sisu 2019/2

  • Inscrições: 4 a 7 de junho
  • Resultados: 10 de junho
  • Matrículas: 12 a 17 de junho
  • Lista de espera: De 11 a 17 de junho para manifestar interesse