Archives

Dicas

Saiba como funciona o auxílio reclusão e quem tem direito

19 de junho de 2019

O auxílio reclusão é um tipo de benefício da Previdência Social, que é concedido aos dependentes do assegurado pelo INSS que foi condenado ao regime fechado de acordo com a lei.

Você sabia que é possível solicitar seu benefício pelo site do Meu INSS? Confira nesse artigo como funciona o auxílio reclusão e quem tem direito a este benefício.

Auxílio Reclusão

O benefício é concedido aos dependentes do assegurado durante o período de reclusão do mesmo. Para conseguir receber o benefício é preciso se enquadrar no quesito baixa renda, caso contrário, não recebe.

Requisitos para solicitação do auxílio reclusão

Para receber o benefício é preciso que o detento esteja empregado e realizando a contribuição de forma regular no INSS. Atualmente este auxílio é apenas para quem cumpre o regime fechado, pois o mesmo não é mais concedido para os casos de regime semi-aberto.

Além disso, para que os dependentes tenham direito, o detento não pode ter o salário maior do que previsto em lei quando sua prisão fora decretada. Sendo o período de carência de 2 anos, ou seja, o tempo mínimo de contribuição junto ao INSS para receber esse benefício é de 2 anos.

Documentos necessários para solicitação de auxílio reclusão

Os documentos exigidos ao solicitar o benefício são:

  • RG e CPF do requerente
  • RG do assegurado que está recluso
  • Declaração constando a data de detenção e regime carcerário do preso, realizada por autoridade carcerária.
  • Comprovante do tempo de contribuição (Cnis) que pode ser consultado no site do INSS.

Quem pode receber o auxílio reclusão

O benefício é concedido aos dependentes do preso, de acordo com a Constituição Federal no artigo 201 – IV. Os quais são categorizados nas classes 1, 2 e 3.

Classe 1: Cônjuge, companheira (o), filhos com idade inferior a 21 (exceto deficiente intelectual grave ou em casos de invalidez) e que não sejam emancipados.

Classe 2: Os pais da pessoa em regime de reclusão, desde que comprovem ser dependentes do mesmo.

Classe 3: Irmãos com menos de 21 anos que se enquadrem no mesmo caso que a classe 1.

Lembrando que a dependência classificada na classe 1, excluí quaisquer outras.

Além disso, nem todos os dependentes dos detentos possuem direito ao benefício, como mencionado, só quem poderá solicitá-lo são os dependentes do detento que contribuía com a Previdência no momento de sua detenção.

O regime semi-aberto foi retirado do benefício, exceto em casos de ser detento em colônias agrícolas e industriais.

O benefício é recebido pelo dependente ou pelo detento?

Algumas pessoas ainda possuem dúvidas em relação a este ponto do assunto, no entanto, o mesmo é recebido apenas pelos dependentes, pois o preso não recebe. Sendo o benefício dividido entre os dependentes.

Esse assunto gera muita polêmica e discussões, mas como podemos perceber o benefício não é concedido em qualquer caso, pois existem regras específicas para a concessão do mesmo. O detento deve estar em um regime específico, ter sido contribuinte no momento em que foi preso. Fora isso, não tem direito a receber valor algum do INSS.

Gostou do nosso texto? Então compartilhe com seus amigos e ajude a divulgar o nosso site.

Sisu

Veja os cursos que mais oferecem vagas para o Sisu 2020

4 de junho de 2019

Abaixo a relação de cursos de graduação, que mais oferecem vagas para o Sisu 2020, conforme outras edição do Sistema de Seleção Unificada, que conta com a participação de diversas Universidades e Institutos.

Sisu 2020.1: cursos que mais oferecem vagas na seleção

Abaixo a relação de cursos e vagas oferecidas, mas o número pode variar a cada edição; pois cada Universidade e Instituto têm a autonomia para definir o quanto de vagas serão oferecidas no Sistema:

  1. Pedagogia – 9.389 vagas
  2. Administração – 9.134 vagas
  3. Ciências Biológicas -8.232 vagas
  4. Direito- 6.900 vagas
  5. Ciências Contábeis – 5.132 vagas
  6. Educação Física – 5.030 vagas
  7. Medicina- 4.882 vagas
  8. Engenharia Civil – 4.857 vagas
  9. Enfermagem – 3.627 vagas
  10. Psicologia- 2.374 vagas
  11. Medicina Veterinária – 2.539 vagas
  12. Nutrição – 2.190 vagas
  13. Arquitetura e Urbanismo -1.848 vagas
  14. Odontologia – 1.804 vagas
  15. Fisioterapia – 1.458 vagas

Inscrição Sisu 2020.1

As inscrições serão realizadas no site do MEC, após a divulgação das notas do Enem 2019, que está prevista para o dia 17 de janeiro de 2020, conforme divulgado pelo MEC.

Quem poderá ser inscrever no Sisu?

Poderá ser inscrever o candidato que tenha participado da edição de 2019 do Exame Nacional do Ensino Médio – Enem e que; cumulativamente, tenha obtido nota acima de zero na prova de redação.

Ao se inscrever no processo seletivo do Sisu, deverá ser especificado:

I – em ordem de preferência, as suas opções de vaga em instituição de educação superior participante, local de oferta, curso, turno; e

II – a modalidade de concorrência, podendo optar por concorrer:

a) às vagas reservadas em decorrência do disposto na Lei nº 12.711, de 29 de agosto de 2012, observada a regulamentação em vigor;

b) às vagas destinadas às demais políticas de ações afirmativas eventualmente adotadas pela instituição no Termo de Adesão ao Sisu; ou

c) às vagas destinadas à ampla concorrência.

Como fazer a consulta de vagas no Sisu?

Após acessar o site do MEC, o candidato poderá pesquisar por curso, por Universidade ou Instituto Federal, que oferecerão vagas para a primeira edição do Sisu 2020.

Como funciona o processo seletivo do Sisu?

  • O Sisu ocorre em etapa única de inscrição.
  • O Candidato pode escolher, por ordem de preferência, até 2 opções de curso.
  • Durante o período de inscrição, o candidato pode alterar suas opções, sendo considerada válida a última inscrição confirmada.
  • A partir do segundo dia de inscrições, uma vez por dia, o Sisu calcula a nota de corte (menor nota para o candidato ficar entre os potencialmente selecionados) para cada curso com base no número de vagas disponíveis e no total dos candidatos inscritos naquele curso, por modalidade de concorrência.
  • Ao final da etapa de inscrição, o sistema seleciona automaticamente os candidatos mais bem classificados em cada curso.
  • Será realizada apenas uma chamada para matrícula.

Critérios de classificação do Sisu

A classificação no processo seletivo do Sisu observará o disposto no art. 19 da Portaria Normativa MEC nº 21, de 2012; bem como a seguinte ordem de critérios:
I – maior nota na redação;
II – maior nota na prova de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias;
III – maior nota na prova de Matemática e suas Tecnologias;
IV – maior nota na prova de Ciências da Natureza e suas Tecnologias;
V – maior nota na prova de Ciências Humanas e suas Tecnologias.

Sisu

Modalidades de Vagas oferecidas no Sisu 2020

31 de maio de 2019

O Sisu 2020, Sistema de Seleção Unificada, gerenciado pelo MEC, terá várias modalidades de vagas para o sistema, que é usado pelas Universidade e Institutos; cujo ingresso de estudantes é pelas notas do Enem 2019.

Sisu 2020 Modalidades de Vagas 

As universidades federais, institutos federais de educação, ciência e tecnologia;  e centros federais de educação tecnológica reservam vagas de acordo com a  Lei nº 12.711/2012 (Lei de Cotas); alterada pela Lei nº 13.409/2016; além de terem suas políticas afirmativas próprias.

Modalidades mais comumente oferecidas:

  • A0: Ampla concorrência.
  • L1: Candidatos com renda familiar bruta per capita igual ou inferior a 1,5 salário mínimo que tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas (Lei nº 12.711/2012).
  • L2: Candidatos autodeclarados pretos, pardos ou indígenas, com renda familiar bruta per capita igual ou inferior a 1,5 salário mínimo e que tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas (Lei nº 12.711/2012).
  • L5: Candidatos que, independentemente da renda (art. 14, II, Portaria Normativa nº 18/2012), tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas (Lei nº 12.711/2012).
  • L6: Candidatos autodeclarados pretos, pardos ou indígenas que, independentemente da renda (art. 14, II, Portaria Normativa nº 18/2012), tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas (Lei nº 12.711/2012).
  • L9: Candidatos com deficiência que tenham renda familiar bruta per capita igual ou inferior a 1,5 salário mínimo e que tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas (Lei nº 12.711/2012).
  • L10: Candidatos com deficiência autodeclarados pretos, pardos ou indígenas, que tenham renda familiar bruta per capita igual ou inferior a 1,5 salário mínimo e que tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas (Lei nº 12.711/2012).
  • L13: Candidatos com deficiência que, independentemente da renda (art. 14, II, Portaria Normativa nº 18/2012), tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas (Lei nº 12.711/2012).
  • L14: Candidatos com deficiência autodeclarados pretos, pardos ou indígenas que, independentemente da renda (art. 14, II, Portaria Normativa nº 18/2012), tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas (Lei nº 12.711/2012).

Inscrição Sisu 2020

A inscrição para o Sisu 2020 será realizada no site do MEC, no mês de Janeiro de 2020, após a divulgação do resultado do Enem 2019, previsto para 17 de janeiro de 2020.

O candidato deverá acessar a página do Sisu; com o número de inscrição e a senha do Enem de 2019. Caso o candidato não se lembre do número de inscrição ou da senha, pode recuperá-los. Veja como se inscrever

Como fazer a consulta de vagas no Sisu 2020?

Após acessar o site do MEC, o candidato poderá pesquisar por curso, por Universidade ou Instituto Federal, que oferecerão vagas para o Sisu.

Critérios de classificação do Sisu

A classificação no processo seletivo do Sisu observará o disposto no art.
19 da Portaria Normativa MEC nº 21, de 2012; bem como a seguinte ordem de
critérios:
I – maior nota na redação;
II – maior nota na prova de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias;
III – maior nota na prova de Matemática e suas Tecnologias;
IV – maior nota na prova de Ciências da Natureza e suas Tecnologias;
V – maior nota na prova de Ciências Humanas e suas Tecnologias.

Sisu 2019-2

Inscrições para o Sisu 2019 serão de 4 a 7 de junho

15 de maio de 2019

As inscrições para o Sisu 2019 serão de 4 a 7 de junho, para o Sistema de Seleção Unificada, que utiliza as notas do Enem 2018 para ingresso nas universidades públicas.

Inscrições Sisu 2019-2 

As inscrições para a segunda edição do Sisu 2019 serão realizadas no site do MEC. Poderá ser inscrever no processo seletivo do Sisu referente à segunda edição de 2019; o candidato que tenha participado da edição de 2018 do Exame Nacional do Ensino Médio – Enem e que; cumulativamente, tenha obtido nota acima de zero na prova de redação; conforme disposto na Portaria MEC nº 391, de 7 de fevereiro de 2002.

O candidato deverá acessar o site do MEC e especificar:

I – em ordem de preferência, as suas opções de vaga em instituição de educação superior participante, local de oferta, curso, turno; e

II – a modalidade de concorrência, podendo optar por concorrer:
a) às vagas reservadas em decorrência do disposto na Lei nº 12.711, de 29 de agosto de 2012, observada a regulamentação em vigor;

b) às vagas destinadas às demais políticas de ações afirmativas eventualmente adotadas pela instituição no Termo de Adesão ao Sisu; ou

c) às vagas destinadas à ampla concorrência.

Resultado Sisu 2019-2

Conforme edital, o  resultado da chamada regular será divulgado no dia 10 de junho de 2019, na página do Sisu na internet, no endereço eletrônico http://sisu.mec.gov.br, e nas instituições para as quais efetuou sua inscrição.

Classificação Sisu

A classificação do sisu obedece aos seguintes critérios:

I – maior nota na redação;

II – maior nota na prova de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias;

III – maior nota na prova de Matemática e suas Tecnologias;

IV – maior nota na prova de Ciências da Natureza e suas Tecnologias;

V – maior nota na prova de Ciências Humanas e suas Tecnologias.

Matrículas Sisu 2019-2

As matrículas na chamada regular, nos dias 12 a 17 de junho de 2019; devendo ainda observar os dias, horários e locais de atendimento definidos por cada instituição em seu edital próprio.

Lista de Espera Sisu 2019-2

Conforme edital, para participar da lista de espera, o CANDIDATO deverá manifestar seu interesse por meio da página do Sisu na internet; no endereço eletrônico http://sisu.mec.gov.br, no período de 11 de junho de 2019 até as 23 horas e 59 minutos do dia 17 de junho de 2019.

O candidato deverá acompanhar as convocações efetuadas pelas instituições para preenchimento das vagas em lista de espera; observando prazos; procedimentos e documentos exigidos para matrícula ou para registro acadêmico; estabelecidos em edital próprio da instituição, inclusive horários e locais de atendimento por ela definidos.

Mais informações no Edital Sisu 2019-2

Sisu 2019-2

Quando abrirá a consulta de vagas para o Sisu 2019-2?

14 de maio de 2019

A Consulta de vagas para o Sisu 2019-2 será organizada pelo MEC; e a seleção terá o oferecimento de diversas graduações, em diversas universidade públicas, que utilizam as notas do Enem 2018, para ingresso no segundo semestre de 2019.

Sisu 2019-2: Consulta de vagas

O MEC organiza as informações referentes aos cursos de gradução, modalidades de vagas, turno e notas de corte, que são atualizadas ao longo do período de inscrições.

Os dados serão divulgados ainda no mês de maio e as inscrições serão realizadas no mês de junho.

A consulta de vagas poderá ser realizada no site do MEC para posterior realização da inscrição, conforme cronograma do Sisu 2019-2, que será liberado juntamente com o edital da Seleção Unificada.

Como fazer a inscrição para o Sisu 2019-2?

O candidato deverá acessar a página do Sisu; com o número de inscrição e a senha do Enem de 2018. Caso o candidato não se lembre do número de inscrição ou da senha, pode recuperá-los.

Conforme edital do Sisu 2019-2, o se inscrever no processo seletivo do Sisu, o CANDIDATO deverá especificar:

  1. Em ordem de preferência, as suas opções de vaga em instituição deeducação superior participante, local de oferta, curso, turno; e
  2. A modalidade de concorrência, podendo optar por concorrer:a) às vagas reservadas em decorrência do disposto na Lei nº 12.711, de 29 de agosto de 2012, observada a regulamentação em vigor;

    b) às vagas destinadas às demais políticas de ações afirmativas eventualmente

    adotadas pela instituição no Termo de Adesão ao Sisu; ou

    c) às vagas destinadas à ampla concorrência.

    É vedada ao estudante a inscrição em mais de uma modalidade  de concorrência para o mesmo curso e turno, na mesma instituição de ensino e local de oferta.

Balanço das Inscrições Sisu 

Conforme informações do MEC, o SiSU 2018/2 registrou 976.765 inscrições feitas por 508.486 candidatos. Em 2017 foram 1.797.386 inscrições de 935.550 estudantes no SiSU 2017/2. O número de inscrições é maior que de inscritos porque cada candidato pode escolher até dois cursos.

Critérios de classificação do Sisu

A classificação no processo seletivo do Sisu observará o disposto no art.
19 da Portaria Normativa MEC nº 21, de 2012; bem como a seguinte ordem de
critérios:
I – maior nota na redação;
II – maior nota na prova de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias;
III – maior nota na prova de Matemática e suas Tecnologias;
IV – maior nota na prova de Ciências da Natureza e suas Tecnologias;
V – maior nota na prova de Ciências Humanas e suas Tecnologias

 Sisu Modalidades de vagas

  • A0: Ampla concorrência;
  • L1: Candidatos com renda familiar bruta per capita igual ou inferior a 1,5 salário mínimo que tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas (Lei nº 12.711/2012).
  • L2: Candidatos autodeclarados pretos, pardos ou indígenas, com renda familiar bruta per capita igual ou inferior a 1,5 salário mínimo e que tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas (Lei nº 12.711/2012).
  • L5: Candidatos que, independentemente da renda (art. 14, II, Portaria Normativa nº 18/2012), tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas (Lei nº 12.711/2012).
  • -L6: Candidatos autodeclarados pretos, pardos ou indígenas que, independentemente da renda (art. 14, II, Portaria Normativa nº18/2012), tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas (Lei nº 12.711/2012).
  • L9: Candidatos com deficiência que tenham renda familiar bruta per capita igual ou inferior a 1,5 salário mínimo e que tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas (Lei nº 12.711/2012).
  • L10: Candidatos com deficiência autodeclarados pretos, pardos ou indígenas, que tenham renda familiar bruta per capita igual ou inferior a 1,5 salário mínimo e que tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas (Lei nº 12.711/2012).
  • -L13: Candidatos com deficiência que, independentemente da renda (art. 14, II, Portaria Normativa nº 18/2012), tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas (Lei nº 12.711/2012).
  • -L14: Candidatos com deficiência autodeclarados pretos, pardos ou indígenas que, independentemente da renda (art. 14, II, Portaria Normativa nº 18/2012), tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas (Lei nº 12.711/2012.
Sisu 2018-2

Sisu 2019-2: Quando começam as inscrições?

8 de maio de 2019

Sisu 2019-2: Quando começam as inscrições para a seleção, que  terá o oferecimento de diversos cursos de graduação; em diversas universidades brasileiras pelas notas do Enem 2018.

Sisu 2019-2: Quando começam as inscrições

As inscrições serão realizadas de 4 a 7 de junho no site do MEC, para diversas universidades públicas brasileiras.

Quem pode se inscrever?

Poderá ser inscrever no processo seletivo do Sisu referente à segunda edição de 2019; o CANDIDATO que tenha participado da edição de 2018 do Exame Nacional do Ensino Médio – Enem.

As Universidades e Institutos Federais já organizam os termos de adesão junto ao MEC, para liberação das inscrições para o Sisu 2019-2, que serão lançadas em breve pelo Ministério da Educação.

Conforme informações do MEC, o SiSU 2018/2 registrou 976.765 inscrições feitas por 508.486 candidatos. Em 2017 foram 1.797.386 inscrições de 935.550 estudantes no SiSU 2017/2.

Notas de corte Medicina 2018-2

Quem poderá se inscrever no Sisu 2019-2?

Somente poderão participar candidatos que fizeram a edição de 2018 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e conseguiram nota acima de zero na redação. Algumas instituições também exigem nota mínima nas provas objetivas, de acordo com o termo de adesão, que especifica os cursos, vagas, modalidades de vagas e pesos da nota do Enem.

Quais os documentos necessários para fazer a inscrição?

Para se inscrever no Sisu, o candidato precisa apenas de seu número de inscrição e senha cadastrados no Enem de 2018.

É necessário cadastrar nova senha para acesso ao Sisu?

O acesso ao Sisu 2º/2019 deve ser feito, exclusivamente, com a senha cadastrada no Enem de 2018. Caso tenha perdido veja como recuperar a senha do Enem.

Vagas oferecidas

No segundo semestre, a quantidade de vagas é menor pois gira em torno de 80.000 oportunidades e poderão ser conferidas assim que o MEC liberar a consulta das vagas oferecidas. Na edição de 2018 foram oferecidas apenas 57.000 vagas.

Como verificar,no Sisu, as notas do candidato no Enem de 2018?

No momento em que o candidato insere no sistema o número de inscrição e a senha do Enem de 2018; o Sisu recupera, automaticamente, as suas notas obtidas no exame nacional.

Modalidades de Vagas oferecidas pelo Sisu

Conforme edital, o Sisu poderá oferecer três modalidades de concorrência:

  • vagas de ampla concorrência,
  • vagas reservadas de acordo com a Lei nº 12.711/2012 (Lei de Cotas)
  • vagas destinadas às demais ações afirmativas da instituição.

O candidato deve, no momento da inscrição, optar por uma dessas modalidades, de acordo com seu perfil.

Sisu: Critérios de classificação 

Conforme edital, a classificação no processo seletivo do Sisu observará o disposto no art. 19 da Portaria Normativa MEC nº 21, de 2012, bem como a seguinte ordem de critérios:
I – maior nota na redação;
II – maior nota na prova de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias;
III – maior nota na prova de Matemática e suas Tecnologias;
IV – maior nota na prova de Ciências da Natureza e suas Tecnologias;
V – maior nota na prova de Ciências Humanas e suas Tecnologias.

Unila cursos vagas
Sisu 2019-2

Inscrição e Modalidades de cursos oferecidos no Sisu 2019-2

25 de abril de 2019

O Sisu, Sistema de Seleção Unificada, gerenciado pelo MEC, possui duas edições; sendo uma no primeiro semestre e a outra no segundo semestre, com oferecimento de diversas opções de graduação.

Universidades que oferecerão medicina no Sisu 2019-2

Universidades mineiras que terão vagas para o Sisu 2019-2

Inscrição Sisu 2019-2

A inscrição para o Sisu 2019-2 é realizada no site do MEC, ícone Sisu e terá o oferecimento de um número menor de vagas; que gira em torno de 60.000 vagas, em diversas universidades públicas.

O candidato deverá acessar a página do Sisu, no site do MEC; com o número de inscrição e a senha do Enem de 2018. Se o candidato não se lembrar do número de inscrição ou da senha, pode recuperá-los.

Modalidades de graduação oferecidas

As universidades oferecem modalidades de graduação, conforme especificação abaixo e de acordo com o MEC, veja abaixo:

Bacharelado

Curso superior generalista, de formação científica ou humanística, que confere ao diplomado competências em determinado campo do saber para o exercício de atividade profissional, acadêmica ou cultural, com o grau de bacharel.

Licenciatura

Curso superior que confere ao diplomado competências para atuar como professor na educação básica, com o grau de licenciado.

Tecnológico

Curso superior de formação especializada em áreas científicas e tecnológicas, que confere ao diplomado competências para atuar em áreas profissionais específicas, caracterizadas por eixos tecnológicos, com o grau de tecnólogo.

Área Básica de Ingresso

Designa uma situação em que uma única “entrada” possibilita ao estudante, após a conclusão de um conjunto básico de disciplinas (denominado de “ciclo básico” por algumas instituições de educação superior), a escolha de uma entre duas ou mais formações acadêmicas.

Critérios de classificação Sisu

Conforme edital, a classificação no processo seletivo do Sisu observará o disposto no art. 19 da Portaria Normativa MEC nº 21, de 2012, bem como a seguinte ordem de critérios:
I – maior nota na redação;
II – maior nota na prova de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias;
III – maior nota na prova de Matemática e suas Tecnologias;
IV – maior nota na prova de Ciências da Natureza e suas Tecnologias;
V – maior nota na prova de Ciências Humanas e suas Tecnologias.

Dicas

Como usar o e-mail marketing – 5 dicas

15 de abril de 2019

E-mail marketing, se feito corretamente, é de longe, o canal mais eficaz para a comunicação one by one com os assinantes, leads e clientes. Mas a caixa de entrada é um espaço competitivo e se destacar pode ser difícil. Então, como você pode melhorar o e-mail marketing e enviar melhores e-mails?

É preciso saber usar as melhores estratégias de e-mail marketing.

Recentemente, perguntei a cinco especialistas em marketing por e-mail: “Qual é a dica para melhorar as campanhas de marketing por e-mail?”. Abaixo estão as respostas.

É preciso saber usar as melhores estratégias de e-mail marketing.

1º Seja humano e confira seus links

Escreva como um humano, faça perguntas, conte histórias. Não seja chato. Tudo isso faz com que a venda seja muito mais fácil, e aumenta a chance de obtê-la.

A caixa de entrada do nosso cliente é disputada ferozmente pelo territónmario. E enquanto você pode ganhar a batalha (receba o e-mail), você perderá a guerra (a atenção deles) se você não continuar a construir e aprofundar o relacionamento.

Oh! e verifique seus links. Para cada pessoa que vai deixar você saber que não funcionou, 500 não vão. Frequentemente, existem links que irritam as pessoas e perdem o interesse.

2º E-mails direcionados são e-mails mais eficazes

É difícil isolar apenas uma dica, porém, recomendo ficar o mais direcionado possível, como uma rota segura para melhorar seu marketing por e-mail. Estudos mostram conclusivamente que as pessoas respondem positivamente a e-mails personalizados, quando são executados corretamente e não parecem ser mensagens spam.

Isso pode significar o uso de dados do assinante em e-mails (nomes, locais, compras anteriores, etc.), mas também pode significar o envio de promoções ou mensagens específicas para diferentes subconjuntos da sua lista de e-mails.

3º Pense móvel

Mais de 54% de todos os e-mails agora são abertos em dispositivos móveis, e a verificação de e-mails se tornou a principal atividade dos smartphones. Por isso, é extremamente importante ter certeza de que você está otimizando seus e-mails para dispositivos móveis. caso contrário, você perderá metade do seu público quando descobrir que seu e-mail não é “renderizado” corretamente no iPhone ou no Android.

O email marketing precisa ser bem pensado, pois é fundamental para marketing digital.

E certifique-se também de otimizar suas páginas de destino para dispositivos móveis. Você pode enviar o e-mail mais bonito, valioso e segmentado de todos os tempos, mas se a sua página de destino não estiver sendo convertida porque é horrível navegar em um smartphone, todo o trabalho pesado que você colocar em seu e-mail será desperdiçado.

4º Use dados para e-mails segmentados e personalizados

A grande dica que eu gostaria de sugerir que vale a pena concentrar seus esforços é descobrir como começar a enviar (ou continuar a enviar) e-mails personalizados e segmentados para cada indivíduo da sua lista, em vez de apenas executar uma abordagem de lote e explosão.

Depois de começar a identificar segmentos valiosos de clientes e começar a enviar e-mails mais relevantes com base no comportamento real (por exemplo, o que eles fizeram ou não fizeram no seu site), todas as métricas de engajamento de taxas abertas até as taxas de conversão e o aumento de receita vai disparar.

Certamente, há tempo e lugar para e-mails regulares em lote e explosão – eles reivindicam uma participação importante na receita total gerada em todos os canais de marketing. No entanto, sou um grande crente em proteger suas apostas e distribuir um portfólio.

É provável que apenas baixando alguns relatórios das ferramentas de relatório da sua plataforma ou do seu banco de dados que você já poderia estar sentado em uma tonelada de informações ricas que você poderia usar para começar a segmentar sua lista. Então, isso se torna uma questão de como você pode ser criativo ao usar esses dados.

5º Construa sua lista de e-mail e construa-a um pouco mais

Construa, construa e continue a construir sua lista de e-mail. Quanto mais leads de e-mail você puder vender, mas você sairá do canal de tráfego. E-mail converte quatro vezes mais do que social e mais de 1,5 vezes maior do que a pesquisa, o que torna o canal óbvio para engajar as pessoas. Seja por meio de pop-ups de e-mail, barras de inscrição ou páginas de destino, faça disso uma prioridade.

Além disso, esta é uma oportunidade para vender o valor de se inscrever em sua lista de e-mail. Usando um formulário de inscrição genérico que declara “Inscrever-se para atualizações” pode obter algum envolvimento, mas não estimula a ação. Diga aos seus visitantes o que eles estarão recebendo. “Inscreva-se hoje e receba um livro de aparência exclusiva da nossa coleção de primavera!” Exibe um incentivo para se inscrever e direcionar ações imediatas.

Dicas

Os desafios do SUS para o futuro

1 de abril de 2019

Um sistema de saúde pública tão complexo como o SUS é difícil de ser entendido e principalmente gerido, já que precisa atender toda a população de forma igualitária e de preferência com urgência.

Cumprir o objetivo de atender toda a população é uma tarefa árdua e sabemos que atualmente não tem sido tão eficiente, já que vez ou outra percebemos pessoas insatisfeitas com os atendimentos e serviços oferecidos.

Seja apenas em um estado ou em todo o país, a tarefa de gerenciar algo de tamanha proporção é muito difícil. Com 26 anos de existência, o SUS já obteve muitas conquistas, mas ainda existem muitos desafios a serem escalados para os próximos anos.

Sabendo que já tivemos avanços mais ainda precisamos de muito mais, o que esperar do SUS no futuro?

Desafios do SUS para o futuro

O que há de se esperar, é a melhoria e resolução de alguns problemas existentes atualmente, onde podemos destacar:

1 – Falta de médicos

Um dos recordes de reclamação é a falta de médicos, as pessoas precisam esperar horas nas filas já que muitas vezes em um grande posto de saúde tem apenas um ou dois médicos para atender, o que é insuficiente para a demanda.

Esse é um dos problemas que precisa ser resolvido para o futuro, para melhorar o atendimento e gestão do SUS.

2 – Falta de leitos

Outro grande problema do SUS é a falta de leitos suficientes para atender todos os enfermos que precisam de intervenção hospitalar. Muitas pessoas precisam ser internadas, mas não conseguem por falta de disponibilidade de leitos.

Algo bastante regular é a reclamação realizada sobre as esperas nas filas dos corredores, nas quais as pessoas aguardam uma vaga para conseguir realizar sua internação. Resolver esse desafio é um dos passos mais importantes para melhora na qualidade do serviço oferecido à população.

3 – Urgência e emergência

Ao precisar marcar quaisquer exames ou procedimentos com urgência, a pessoa encontra problemas com as datas disponíveis, pois é comum que se estendam por meses ou até anos.
Esse é um problema sério, uma vez que, por má gestão, falta de equipamentos e profissionais qualificados, as filas se estendem sem que o cidadão consiga a realização de seus exames com a urgência que fora solicitada, prejudicando assim a sua saúde.

4 – Grandes filas

Esse é um problema que se encaixa em todos os outros 3 acimas. As filas necessitam de uma diminuição, mas o problema só poderá ser resolvido com um aumento na verba para a contratação de mais profissionais, compra de máquinas de exames, entre outras necessidades.

A espera nas filas dos postos de atendimento do SUS, acabam por prejudicar a saúde de muitas pessoas, que em alguns casos, vão até a óbito, devido à demora para conseguir tratamento.

5 – Mal atendimento

Precisamos esperar para o futuro do SUS também uma grande melhoria no atendimento, já que hoje muitos funcionários despreparados tratam mal e age com descaso com os pacientes.
Visando contornar essa situação, é recomendável que o paciente tenha o Cartão digital do Sistema Único de Saúde, pois através do Cartão SUS o paciente tem seu atendimento facilitado, obtém maior facilidade para agendar consultas de exames, possibilita o acesso a diversas informações básicas que são importantes para a saúde do paciente, como quais remédios o mesmo faz uso, se o paciente tem alergia a algum medicamento, quais exames já forma realizados pelo paciente anteriormente.

Depois de todos esses pontos expostos aqui neste artigo, aproveite o espaço para comentários abaixo e compartilhe conosco a sua opinião quanto ao que você espera do SUS para o futuro e quais suas sugestões para melhoria.

Sisu
Sisu 2019-2

Sisu 2019-2: Veja as Universidades que oferecem vagas para Medicina

28 de março de 2019

O curso de Medicina é um dos mais concorridos no Sisu, Sistema de Seleção Unificada, que utiliza as notas do Enem para ingresso nas universidades públicas. Veja abaixo as Universidades que oferecerão vagas para o curso de medicina para o sisu 2019-2.

Como fazer a inscrição para o Sisu 2019-2?

O candidato deverá acessar a página do Sisu; com o número de inscrição e a senha do Enem de 2018. Caso o candidato não se lembre do número de inscrição ou da senha, pode recuperá-los.

Critérios de classificação do Sisu

Conforme edital, a classificação no processo seletivo do Sisu observará o disposto no art. 19 da Portaria Normativa MEC nº 21, de 2012, bem como a seguinte ordem de critérios:
I – maior nota na redação;
II – maior nota na prova de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias;
III – maior nota na prova de Matemática e suas Tecnologias;
IV – maior nota na prova de Ciências da Natureza e suas Tecnologias;
V – maior nota na prova de Ciências Humanas e suas Tecnologias.

Universidades e vagas de Medicina Sisu 2019-2

Acre 40 vagas

1-UFAC 40 vagas

Bahia 105 vagas

2-UFRB 10 vagas

3- UNEB 16 vagas

4-UFBA 64 vagas

5-UESB 15 vagas

Ceará 40 vagas

6-UFCA 40 vagas

Maranhão 90 vagas

7-UFMA 90 vagas em dois campi

Minas Gerais 323 vagas

8-UFOP 40 vagas

9-UFJF 70 vagas em dois campi

10-UFTM 45 vagas

11- UFVJM 60 vagas

12-Unimontes 28 vagas

13-UFSJ 50 vagas em dois campi

14-UFLA 30 vagas

Paraíba 47 vagas

15-UFCG 45 vagas

16- UFPB 2 vagas

Piauí 110 vagas

17- UFPI 110 vagas, em três campi

Rio de Janeiro 300 vagas

18- UFF 90 vagas

19-Unirio 80 vagas

20-UFRJ 130 vagas em dois campi

Rio Grande do Sul 174 vagas

21-UFPEL 43 vagas

22-UFSM 60 vagas

23-UFFS 71 vagas, em dois campi