Isenção do Enem 2020

2 de abril de 2020

Os pedidos de isenção do Enem 2020 (Exame Nacional do Ensino Médio) serão realizadas a partir do dia 06 de abril. O exame foi criado com o objetivo de avaliar o nível da educação no país e o nível de aprendizado dos alunos deste período escolar. Atualmente, a nota do Enem é a porta de entrada para diversas universidades públicas e particulares do Brasil, através do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e do Programa Universidade Para Todos (Prouni). Este processo facilita a entrada do estudante no ensino superior, sendo menos burocrático e exigindo que o aluno faça menos vestibulares.

Além disso, a nota do Enem também pode ser usada por algumas universidades do exterior, como em Portugal. O Enem também funcionava como comprovante de conclusão do ensino médio para alunos dos cursos de Educação de Jovens e Adultos (EJA), mas atualmente essa comprovação é realizada pelo Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja 2020).

 

A prova conta com 45 questões de cada área, além da redação, sendo:

  • Linguagens, Códigos e suas Tecnologias;
  • Ciências Humanas e suas Tecnologias;
  • Ciências da Natureza e suas Tecnologias;
  • Matemática e suas Tecnologias.
  • Redação, que deve ser redigida em 30 linhas.

Cronograma do Enem 2020

As inscrições para o ENEM de 2020 serão realizadas de 11 a 22 de maio. O valor da taxa de inscrição é de R$85,00. As informações foram divulgadas nesta terça-feira, dia 31 de março, no Edital do Enem 2020, publicado pelo Inep no Diário Oficial da União.

Os participantes que optarem por realizar a versão digital do exame farão as provas nos dias 11 e 18 de outubro. O Enem 2020 impresso será aplicado em 1º e 8 de novembro.

Como pedir a isenção para o Enem 2020

O valor da inscrição é de R$85 e sua isenção pode ser solicitada pelo site do Enem (enem.inep.gov.br/participante) onde o Inep fará a avaliação dos requisitantes. As pessoas que podem solicitar a isenção devem cumprir alguns requisitos:

  • Ter cursado o ensino médio em escolas públicas;
  • Ter cursado o ensino médio em escolas particulares como bolsista integral;
  • Está cursando o último ano do ensino médio em escola pública;
  • Possuir renda familiar per capta de até um salário mínimo e meio por pessoa;
  • Está classificado como em vulnerabilidade socioeconômica por pertencer a uma família que possui o Número de Identificação Social (NIS) de baixa renda.
  • No momento da solicitação, devem ser informados também o CPF e a data de nascimento para se cadastrar no sistema. Além disso, é preciso informar um endereço de e-mail para ser a via de contato entre o solicitante e o sistema.

Também será pedido um número de telefone fixo ou celular. O Inep não se responsabiliza pela não comunicação com o estudante no caso da utilização de e-mail ou telefones de terceiros, e nem no caso de cancelamento da inscrição do Enem 2020.

Lembre-se de que todos os documentos que comprovem a situação do solicitante serão pedidos, e podem resultar em crime contra a fé pública caso sejam falsos, conforme disposto no art. 10 do Decreto nº 83.936, de 6 de setembro de 1979.

Depois de feita a solicitação, o resultado pode ser acompanhado pelo mesmo link do cadastro durante o mês de abril, no site do Enem, pela página do participante e também pelo aplicativo disponível para iOS e Android. A isenção da taxa não garante a inscrição automática no exame, portanto fique atento para não perder o prazo para realizar sua inscrição.

Quem não for isento do pagamento, deve gerar a Guia de Recolhimento da União (GRU) e efetuar o pagamento em qualquer banco até a data de vencimento.

Se ainda houver dúvidas, é possível ligar para a central do Inep pelo número 0800-616161 e verificar todas as informações sobre o Enem 2020.

No Comments

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.