Bolsa de estudo: como conseguir desconto para entrar na faculdade

8 de janeiro de 2020

A maioria das universidades brasileiras conta com programas de incentivo à educação. No caso das instituições de ensino comunitárias e particulares, muitas ofertam bolsas de estudo, parciais ou integrais, para os estudantes que estão ingressando ou que já estão cursando algum dos seus cursos de ensino superior.

As bolsas de estudo são uma oportunidade para aqueles que desejam ingressar na universidade, mas que não têm condições de arcar com o valor total do curso. Alguns programas, como por exemplo, o Prouni e o FIES, além de projetos como o Vai de Bolsa, podem ser a chance de realizar o sonho de ter uma graduação no currículo.

Então segue a leitura, porque neste post vamos te mostrar as várias chances que você tem de adquirir uma bolsa.

Bolsa de estudo: como conseguir desconto para entrar na faculdade

Bolsas de Estudo

As bolsas de estudo são um auxílio que as universidades oferecem para os seus alunos do ensino superior. Elas são concedidas de acordo com diversos critérios. Alguns programas de incentivos são destinados apenas para estudantes que tenham tido um bom desempenho seja no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) ou no vestibular. No entanto, há também outras bolsas de estudos que são voltadas para determinados grupos sociais, como por exemplo, para pessoas que comprovem baixa renda, entre outros fatores.

Normalmente, as bolsas de estudo são ofertadas de modo que cubram os custos das mensalidades da universidade, podendo ser elas integrais (100% da mensalidade) ou parciais, na qual algumas instituições chegam a oferecer descontos de até 80% nas mensalidades. Em algumas universidades também são ofertadas oportunidades de estágios para os alunos, que em troca recebem a ajuda financeira para custear os estudos.

Prouni

O Programa Universidade para Todos, conhecido também por Prouni, é uma iniciativa criada pelo Governo Federal. Ele tem como finalidade a concessão de bolsas de estudo integrais e parciais em cursos de graduação e sequenciais de formação específica, em instituições de ensino superior privadas.

O Prouni é voltado aos estudantes egressos do ensino médio da rede pública ou da rede particular na condição de bolsistas integrais, com renda familiar per capita máxima de três salários mínimos.

Para participar do programa, os candidatos necessariamente precisam ter feito o Enem, visto que a seleção se dá através das notas obtidas no exame.  Como critérios mínimos, são necessários ter obtido pelo menos 450 pontos e uma nota superior a zero na redação. A concessão é dada aos estudantes que obtiveram os melhores desempenhos, no curso e na instituição onde pretendem estudar.

FIES

O Fundo de Financiamento Estudantil (FIES) é um programa desenvolvido pelo Ministério da Educação, de acordo com a Lei 10.260/2001. A sua finalidade é financiar a graduação de estudantes matriculados em cursos superiores não gratuitos.

O FIES funciona da seguinte forma:

  • Durante o período de duração do curso de graduação, você pagará, a cada três meses, o valor máximo de R$ 150,00, referente ao pagamento de juros incidentes sobre o financiamento.
  • Após a conclusão da graduação, é dado 18 meses de carência para recompor o orçamento. Nesse período, você pagará, a cada três meses, o valor máximo de R$ 150,00, referente ao pagamento de juros incidentes sobre o financiamento.
  • Encerrado o período de carência, o seu saldo devedor será parcelado em até 3 vezes o período financiado da duração regular do curso.

Na prática, segundo dados do portal do FIES, o estudante que financiou todo o curso de graduação com duração de quatro anos pagará:

  • Durante o curso: Pagamento trimestral de até R$ 150,00.
  • Durante o período de carência: Nos 18 meses após a conclusão do curso, pagará, a cada três meses, o valor máximo de R$ 150,00.
  • Durante o período de amortização: Ao final da carência, o saldo devedor será dividido em até 12 anos, ou seja, 3 x 4 anos (período financiado do curso).

Para recorrer ao programa é necessário que o estudante esteja matriculado em um curso que tenha uma avaliação positiva nos processos conduzidos pelo Ministério da Educação.

Universidades pagas

Como mencionamos no começo do texto, algumas instituições de ensino comunitárias e particulares também oferecem bolsas de estudo aos seus estudantes, como por exemplo, o Centro Universitário FMU e a Universidade Estácio.

O FMU, que faz parte do Grupo Internacional de Educação Laureate, oferta diversos cursos de graduação, nas mais diversas áreas, e oferece até 100% de bolsas de estudos usando a nota do ENEM, além disso a matrícula é gratuita. Há benefícios também para aos alunos que desejam cursar a segunda graduação e para os que optam por fazer transferência de outra universidade para estudar no FMU.

Já a Estácio, que tem unidades distribuídas por todo o Brasil, oferta bolsas de estudos com até 50% de desconto durante todo o curso e, conta ainda, com programas exclusivos de parcelamento das mensalidades.

Gostou de saber que existem outras opções de bolsas de estudo para entrar em uma universidade particular? Deixe sua opinião nos comentários!

No Comments

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.